segunda-feira, 7 de maio de 2012

Caso Cachoeira já influencia eleitores de Goiânia @Assuntosdegoias @Reinaldo_Cruz @BrasliaDF @cnn_br

O Prefeito Paulo Garcia (PT) lidera as intenções de voto
 Uma pesquisa pré-eleitoral divulgada nesta segunda-feira mostra que o escândalo envolvendo a influência do contraventor Carlinhos Cachoeira na política já afeta eleitores em relação a sucessão municipal em Goiânia. A sondagem, encomendada e publicada pelo jornal O Popular, diário da capital, foi feita pelo Instituto Serpes e ouviu 603 eleitores em vários bairros, no período de 1º a 4 de maio.

Ao lado de itens como intenção de votos aos pré-candidatos a prefeito de Goiânia e rejeição a cada um deles, a pesquisa perguntou também a influência da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, que prendeu o bicheiro. A maioria dos pesquisados (26,2%) admitiu que está pensando e refletindo sobre as denúncias, 24,2% indicaram que pensam em anular o voto e 13,1% disseram que estão desiludidos com seu candidato.
No entanto, 15,3% dos entrevistados pela pesquisa afirmaram que os reflexos da Operação Monte Carlo não mudam em nada o seu voto, 12,6% declararam não ter acompanhado o noticiário e 4,8% estão mais firmes na escolha do seu candidato. Completa esta parte da pesquisa 3,2% de eleitores, que resolveram não opinar e 0,7% declarando outras respostas.

Os candidatos

Dos pré-candidatos, o atual prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), lidera a preferência do eleitor com 23,5%, mas o número de votantes que declararam anular o voto superou esta porcentagem e atingiu 25,2%. Isaura Lemos (PCdoB) aparece com 8,1%, o deputado federal Sandes Junior (PP), tem 6,5%, e o vereador do Psol Elias Vaz, 4,5%. Os deputados federais Leonardo Vilela (PSDB) e Jovair Arantes (PTB) conseguiram 4% e 3,3%, respectivamente. Já os dois pré-candidados do PSD, os deputados estadual Francisco Jr e federal Armando Vergílio pontuaram nesta estimulada, com 2% e 0,7% das intenções.Os eleitores indecisos somam 22,2% dos votos.

Em relação ao índice de rejeição, pré-candidatos citados em gravações da Operação Monte Carlo lideram. Sandes Junior tem a maior rejeição, com 40,6%, seguido de Elias Vaz, com 28,9% e Jovair Arantes, com 24,5%. O tucano Leonardo Vilela tem 18,7% de rejeição. O atual prefeito, Paulo Gracia, tem 19,7%. Os outros pré-candidatos também tiveram índices consideráveis de rejeição: Isaura Lemos (PCdoB), 23,2%, e os filiados ao PSD Francisco Jr e Armando Vergílio, 15,6% e 15,1%. O eleitores que não rejeitam ninguém somam 34%, e 6,1% não souberam responder.
A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sob o número GO-00026/2.12, no dia 27 de abril e tem 4 pontos percentuais de margem de erro, para mais ou para menos.
Carlinhos Cachoeira
Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira
Acusado de comandar a exploração do jogo ilegal em Goiás, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, foi preso na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, em 29 de fevereiro de 2012, oito anos após a divulgação de um vídeo em que Waldomiro Diniz, assessor do então ministro da Casa Civil, José Dirceu, lhe pedia propina. O escândalo culminou na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos e na revelação do suposto esquema de pagamento de parlamentares que ficou conhecido como mensalão.
Escutas telefônicas realizadas durante a investigação da PF apontaram contatos entre Cachoeira e o senador democrata Demóstenes Torres (GO). Ele reagiu dizendo que a violação do seu sigilo telefônico não havia obedecido a critérios legais.
Nos dias seguintes, reportagens dos jornais Folha de S.Paulo e O Globo afirmaram, respectivamente, que o grupo de Cachoeira forneceu telefones antigrampos para políticos, entre eles Demóstenes, e que o senador pediu ao empresário que lhe emprestasse R$ 3 mil em despesas com táxi-aéreo. Na conversa, o democrata ainda vazou informações sobre reuniões reservadas que manteve com representantes dos três Poderes.
Pressionado, Demóstenes pediu afastamento da liderança do DEM no Senado em 27 de março. No dia seguinte, o Psol representou contra o parlamentar no Conselho de Ética e, um dia depois, em 29 de março, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski autorizou a quebra de seu sigilo bancário.
O presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), anunciou em 2 de abril que o partido havia decidido abrir um processo que poderia resultar na expulsão de Demóstenes, que, no dia seguinte, pediu a desfiliação da legenda, encerrando a investigação interna. Mas as denúncias só aumentaram e começaram a atingir ouros políticos, agentes públicos e empresas.
Após a publicação de suspeitas de que a construtora Delta, maior recebedora de recursos do governo federal nos últimos três anos, faça parte do esquema de Cachoeira, a empresa anunciou a demissão de um funcionário e uma auditoria. O vazamento das conversas apontam encontros de Cachoeira também com os governadores Agnelo Queiroz (PT), do Distrito Federal, e Marconi Perillo (PSDB), de Goiás. Em 19 de abril, o Congresso criou a CPI mista do Cachoeira.

Fonte: Site Terra

Filha de Pedro Leonardo completa 1 aninho @Assuntosdegoias @Reinaldo_Cruz @BrasliaDF @Dribles_ @QB_7

Nesta segunda (7), Maria Sofia, filha do cantor Pedro Leonardo, completa 1 aninho de vida.
A festa de aniversário já estava sendo preparada quando o pai sofreu um grave acidente de carro no último dia 20 de abril. Com o cantor internado na UTI do hospital Sírio-Libanês, em SP, a comemoração foi adiada para quando ele receber alta.
De acordo com o jornal Extra, Maria Sofia continua chamando pelo pai e tem passado os últimos dias com a mãe, Thaís Gebelein, em um apartamento de parentes de Pedro, próximo ao hospital.
A mulher do cantor frequentemente agradece o apoio dos fãs, que enviam mensagens e santos de todo o Brasil. Na internet, ela lançou a corrente #AcordaPedro no Twitter.

O acidente
Pedro Leonardo sofreu um acidente na madrugada do último dia 20 próximo a Itumbiara, em Goiás.
Formando dupla com seu primo Thiago, Pedro havia realizado um show na noite anterior em Uberlândia (MG). Após a apresentação, ele decidiu voltar para Goiânia, cidade onde mora, dirigindo seu próprio carro, que capotou.
Pedro Leonardo foi levado ao Hospital Municipal Modesto de Carvalho (em Itumbiara), onde teve coma induzido. Na própria sexta, ele se submeteu a uma cirurgia para retirada da baço e depois foi transferido de helicóptero para o hospital de Goiânia. Já no dia 24, viajou de avião-UTI para o hospital Sírio-Libanês, em SP.

Será difícil assar a pizza: CPI do Cachoeira ainda promete revelações @Reinaldo_Cruz @QB_7 @BrasliaDF

A revista diz que escândalos como esse seriam comuns em Brasília, mas que a CPI que investigará o caso coloca políticos de todos os partidos na berlinda.
A reportagem cita o envolvimento do senador Demóstenes Torres e de outros políticos – e lembra que Torres foi descrito como um homem de "princípios e convicções" em uma lista dos cem brasileiros mais influentes publicada em 2009 pela revista Época.
"Até agora, os custos políticos da investigação parecem recair sobre a oposição ao governo de centro-esquerda de Dilma Rousseff", diz o texto.
"Mas as revelações não são necessariamente um presente político para Rousseff."
PlanosSegundo a reportagem, apesar de a linha dura adotada pela presidente contra a corrupção desde o início de seu governo lhe garantir "uma reserva de credibilidade com o público", os resultados de CPIs costuma ser imprevisíveis.
"Mesmo que Rousseff saia politicamente ilesa, a investigação provavelmente irá atrapalhar alguns de seus planos", diz o artigo, citando a votação sobre a distribuição dos royalties do pré-sal e projetos de infra-estrutura para a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, que podem ser atrasados, especialmente pelo envolvimento da construtora Delta, que está sendo investigada.
"Quanto mais a podridão na política brasileira é exposta, menor o número de políticos nos quais os brasileiros sentem que podem confiar", diz a revista.

Fonte: Jornal da Imprensa


Blairo Maggi diz: "Pagot poderá surpreender na CPI" @Reinaldo_Cruz @QB_7 @cnn_br @BrasliaDF @Dribles_

Além de influenciar nos rumos da CPI, o depoimento do ex-diretor pode ser determinante no retornou ou não do PR ao governo. Desde que perdeu os Transportes, o partido, sob comando de Blairo, aliou-se no Senado ao PTB de Gim Argello para reconquistar o espaço perdido. A presidenta Dilma Rousseff prometeu discutir o assunto numa reunião, ainda sem data. “Se o governo disser ‘não queremos vocês’, vamos atuar de forma independente”, avisa.
Padrinho político do ex-diretor do DNIT Luiz Antonio Pagot, o líder do PR no Senado, Blairo Maggi (MT), passou a semana passada tentando explicar porque seu nome e o dele são citados em diálogo entre o senador Demóstenes Torres e o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Da conversa, interceptada pela Polícia Federal, depreende-se que Pagot sabia muito mais do que declarou aos parlamentares na ocasião da crise que derrubou a cúpula do Ministério dos Transportes no ano passado. Vítima ou cúmplice das articulações de Cachoeira, Pagot quer ser chamado a depor na CPMI que investiga o esquema. “Ele está descontrolado, é um fio desencapado”, alerta Blairo, que tem procurado marcar distância do antigo aliado. “Pagot é maior de idade, tem CPF e opinião própria.”

Fonte: Revista Isto É


STJ pode julgar terça habeas Corpus de Cachoeira @Reinaldo_Cruz @BrasliaDF @Assuntosdegoias @Dribles_

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) pode julgar amanhã habeas corpus que pede a libertação de Carlos Cachoeira. Caso isso não ocorra, é grande a chance de ele comparecer à CPI que investiga seus negócios na condição de presidiário.

A informação é da coluna de Mônica Bergamo, publicada na edição desta segunda-feira da Folha.

É que até o dia do depoimento, 15 de maio, não haverá mais sessão no tribunal.

Mercados reagem mal após eleições na França e na Grécia @Reinaldo_Cruz @BrasliaDF @Assuntosdegoias

As bolsas europeias abriram em queda nesta segunda-feira (7), com os investidores receosos sobre uma possível mudança nas políticas de austeridade na França e na Grécia devido aos resultados nas eleições dos dois países.
Perto das 7h, o índice geral da Bolsa de Valores de Paris, o CAC-40, operava em queda de 0,56%. O índice seletivo FTSE MIB da Bolsa de Valores de Milão tinha leve alta de 0,04% e o principal indicador da Bolsa de Valores de Madri, o Ibex-35, tinha baixa de 0,45%.
O Euro abriu em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, cotado a US$ 1,2993, frente ao US$ 1,3114 da sessão anterior.
O barril de petróleo Brent para entrega em junho abriu nesta segunda-feira em baixa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, cotado a US$ 112,39, menos US$ 0,79 em relação ao fechamento da sessão anterior.
Neste domingo, o socialista François Hollande derrotou Nicolas Sarkozy, tendo 51,7% dos votos. Em seu discurso da vitória, ele afirmou que a "austeridade não pode ser uma fatalidade”.


Juventus leva título italiano @Reinaldo_Cruz @BrasliaDF @assuntosdegoias @Dribles_ @cnn_br @QB_7

Desde 2003 que o time de Turim não assegurava o Scudetto (os de 2005 e 2006 foram retirados por causa do escândalo de manipulação de resultados). Ao todo, o Juventus, que ainda não perdeu no campeonato (22 vitórias e 15 empates), tem 28 títulos nacionais.
O técnico Antonio Conte, ex-capitão do Juve nos anos 90, não escondeu a emoção após o título.
- O mérito é dos jogadores, que acreditaram neles mesmos, e dos torcedores, que sempre nos apoiaram. O Milan foi um adversário muito forte e também está de parabéns - disse o treinador da Velha Senhora, que não conta com brasileiro no elenco.
Após amargar anos sem títulos importantes e até uma temporada na Segundona, o Juventus voltou a conquistar o Campeonato Italiano. E com ajuda argentina, apesar de não ter um hermano no seu elenco. Fora de casa, a invicta Velha Senhora venceu o Cagliari por 2 a 0, neste domingo, e contou com a derrota do Milan para o Inter, que bateu o arquirrival por 4 a 2, com três gols de Diego Milito e um de Maicon, numa bomba de fora da área.
Com esses resultados, o Juventus chegou aos 81 pontos e, a uma rodada do fim da Série A, não pode ser mais alcançado pelo Milan (77), que viu o sonho do bicampeonato se tornar pesadelo e, para piorar, fechou a temporada 2011/2012 sem título (o time está fora da final da Copa da Itália - Juve e Napoli fazem a decisão).


Arquivo do blog

Seguidores

Pesquisar este blog