domingo, 21 de maio de 2017

Impeachment, cassação ou renúncia? Fator Lula pode levar aliados a apoiar permanência de Temer | Conexões com o Mundo

A delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista é cercada de pontos obscuros, tanto aos olhos da direita chucra, quanto dos Petralhas mais apaixonados desde a queda de Dilma Rousseff. A gravação foi editada, adulterada em pontos cruciais do dialogo afim de incriminar alguém, no caso o presidente da República. 

Aécio Neves, também comprometido com essa delação, não tem ainda no que se agarrar, pois foi gravado, teve o dinheiro rastreado e viu os elos fracos que o ligam a propina serem presos no dia seguinte as revelações de Lauro Jardim.
 

02/09/2016- São Paulo- SP, Brasil- O ex-presidente Lula participa da Reunião da Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) em São Paulo. Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula


Posto isso é necessário esclarecer que, mesmo que tenha havido edições no áudio, não minimiza a gravidade do seu conteúdo, não tem como dizer que o Presidente Michel Temer esta inocente na história, pois o delator confessou lhe vários crimes e o mandatário da nação sequer informou as autoridades para que as investigações fossem feitas. O ponto nevrálgico deste imbróglio é o fato de que a PGR e o Supremo terem feito um acordo de colaboração sem nenhuma transparência, em que pese o delator ter entregado provas contundentes, mas os mesmos sequer foram presos ou vão usar tornozeleira eletrônica... Estranhíssimo ou não? 

Num primeiro momento, o Brasil inteiro foi atrás do que noticiava a Rede Globo, de forma unida estavam a Direita Chucra e os entusiasmados petistas pedindo a cabeça de Michel Temer e a prisão imediata de Aécio Neves. Passadas 72 horas das revelações Michel Temer não renunciou e a grande mídia juntamente com a Direita Chucra caiu em si que a derrocada dos golpistas de 2016, capitaneados por Aécio Neves e Michel Temer, pode significar um Lula ainda mais forte para a disputa de 2018 e a consequente ressurreição do Partido dos Trabalhadores, a "Geni" preferida da Lava jato. 

A chance de que o PT não ressurja no horizonte do Brasil, passa obrigatoriamente pela salvação de Michel Temer, mesmo que isso implique anular a delação da JBS, justo aquela que mais se aproximou de Lula em pouco mais de dois anos de Operação Lava Jato. Aécio Neves já é uma outra configuração, seus crimes, com ou sem delação já estão mais do que comprovados e a cadeia será o seu destino mais cedo ou mais tarde.

Às voltas com a Lava Jato Geraldo Alckmin se aborreceu com João Doria em viagem a Nova York, diz revista – Profissão Político



A Revista Veja revela na coluna Radar que o Governador de São Paulo não gostou de ser tratado como eminência parda do Prefeito de São Paulo, João Doria não conseguiu disfarçar sua alegria ao saber do escândalo envolvendo o Senador Aécio Neves. 

Ao se colocar como protagonista na política brasileira, tentando viabilizar seu nome como o único capaz de enfrentar Lula na atual conjuntura do país.

João Doria colocou Alkimin em segundo plano, já que o Governador também esta às voltas coma a corrupção da Odebrebrecht e da JBS
.

Assuntos de Goiás: Veja a integra do Depoimento de Lula a Sergio Moro em Curitiba – Eu Digo Sempre


Foram cinco horas de audiência no processo em que Lula é acusado de ter sido favorecido por empreiteira na compra de um apartamento tríplex no Guarujá (SP) e no transporte e armazenamento de presentes recebidos durante seu governo. 
De lá, animado, o ex-presidente foi ao encontro dos milhares de manifestantes que o esperavam desde o início da tarde, em uma praça no centro de Curitiba. 
 "Se não fossem vocês eu não suportaria o que eles estão fazendo comigo", discursou Lula, ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff e de vários petistas de alto escalão. 
"Minha relação com vocês é diferente das que os políticos têm com seus eleitores, minha relação com vocês é uma relação de companheiros de projeto de país." 
Alternando bom humor e alguns momentos emocionado, Lula disse que a história mostrará que nunca alguém foi tão massacrado como ele e que se cometer erros quer ser julgado pelo povo, não apenas pela Justiça. 
 "Se um dia eu tiver que mentir pra vocês, prefiro que um ônibus me atropele em qualquer rua deste país", disse, com a voz embargada. 
 Fontes ligadas a Lula disseram que o ex-presidente terminou o dia satisfeito e com o sentimento de ter cumprido sua missão. 
 "Ele saiu com a sensação de que fez o que tinha se proposto a fazer. Pela alegria que senti, estava satisfeito com o que tinha conseguido", disse uma das fontes.
Fonte: Assuntos de Goiás: Depoimento de Lula a Sergio Moro - Veja na integra o que aconteceu em Curitiba

JBS-Friboi DELATA MICHEL TEMER E AÉCIO NEVES: É o Fim da linha para o Senador Minieiro | Minha Otica Sobre Politica

 

Na tarde de quarta-feira passada, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entraram apressados no STF e seguiram direto para o gabinete do ministro Edson Fachin. 

Os donos da JBS, a maior produtora de proteína animal do planeta, estavam acompanhados de mais cinco pessoas, todas da empresa. Foram lá para o ato final de uma bomba atômica que explodirá sobre o país — a delação premiada que fizeram, com poder de destruição igual ou maior que a da Odebrecht. 

Diante de Fachin, a quem cabe homologar a delação, os sete presentes ao encontro confirmaram: tudo o que contaram à Procuradoria-Geral da República em abril foi por livre e espontânea vontade, sem coação. 

 É uma delação como jamais foi feita na Lava-Jato:

 Nela, o presidente Michel Temer foi gravado em um diálogo embaraçoso. Diante de Joesley, Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). 

Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. 

Diante da informação, Temer incentivou: 

“Tem que manter isso, viu?”

 Aécio Neves foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, numa cena devidamente filmada pela Polícia Federal. 

A PF rastreou o caminho dos reais. Descobriu que eles foram depositados numa empresa do senador Zeze Perrella (PSDB-MG).

Arquivo do blog

Seguidores

Pesquisar este blog